Conecte com a gente!

Esporte

Atleta capivariense é convidado para disputar amistosos na Europa

Publicado

em

O Brasil é o país do futebol. O esporte capaz de mover multidões e ligar pessoas de diferentes realidades é o mais praticado em solo brasileiro. Milhões de jovens espalhados pelos campos Brasil a fora compartilham de um dia se tornarem jogadores de futebol profissional, de preferência em seu clube do coração. Mas se antes disso você receber um convite para jogar alguns amistosos na Europa representando o seu país? O zagueiro capivariense Pedro Augusto Kanoff Friderich, 13 anos, teve o seu sonho alimentado no fim de janeiro quando recebeu um convite da IberCup.

Em 2022, o jovem atleta participou do torneio IberCup em Porto Alegre e chamou a atenção dos olheiros da competição, um dos maiores e mais internacionais torneios de futebol juvenil do mundo. Durante a temporada, a IberCup realiza torneios no Brasil e seleciona jovens jogadores para formar uma seleção que irá enfrentar equipes de todo o mundo na Espanha e em Portugal. Além de proporcionar uma experiência internacional e uma exposição do seu talento, o atleta enfrentará adversários de alto nível.

O sonho, no entanto, tem um custo. Para participar do projeto e rumar a Europa disputando amistosos, a família teria que investir um valor aproximado de R$ 25 mil para cobrir as despesas da viajem. Mas isso, segundo Pedro Augusto, não é um motivo para desanimar. “Receber esse convite para um projeto tão importante como esse mostra que estou no caminho certo. Estou muito feliz pelo reconhecimento e pelo respeito dentro e fora de campo, onde isso para mim é o mais importante. Vou continuar com minha dedicação, agora fazendo parte da Escolinha Upgrade Energy, pois novas oportunidades irão surgir, não só para mim, mas para todos que sonham um dia em ser jogador”, comentou Pedro.

Incentivadora do filho no mundo do futebol, Silvana Rocha Kanoff lamentou não poder dar a oportunidade a Pedro, mas ressaltou a importância da educação na formação do atleta. “Ficamos muitos lisonjeados pelo convite. Lamentou muito não ter condições de proporcionar essa experiência, mas também fico feliz em poder criar ele desta maneira, de que as coisas não são fáceis. Mas ele é um menino que tem uma percepção das coisas, entendeu bem toda a situação, assim como também quando se perde e ganha dentro de campo, quando não vai bem em algum jogo. Sei que é uma oportunidade única e que muitos queriam estar no lugar dele, mas se ele tem esse sonho ele está no caminho certo. Sempre continuaremos apoiando nosso filho em tudo o que pudermos”, comentou Silvana.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Copyright © 2021 Jornal Integração.