Conecte com a gente!

Geral

O conforto de adquirir um carro automático

Aprenda um pouco mais sobre o câmbio automático

Henrique Pajares

Publicado

em

Imagem: Freepik

Quando pensamos nos benefícios dos carros automáticos, a imagem de nosso pé esquerdo inevitavelmente vem à mente simplesmente de graça, sem nenhuma função. Mudar de marcha pode ser muito chato e cansativo. Além da necessidade de prestar mais atenção e comprometimento do motorista, a embreagem, após várias alterações após a partida do carro, começa a emitir ruídos irritantes, quase como o óleo. Enfrentar o tráfego diário é certamente mais fácil sem ter que mudar de marcha. Essa é uma das principais razões pelas quais os drivers comuns desejam mudar para o modo automático.

Mas o que é câmbio automático?

É a transmissão automática difere da transmissão manual pela falta de uma embreagem, o que elimina a intervenção do motorista para mudar de marcha. O sistema tem autonomia para detectar a relação entre velocidade e rotação do motor e determina a mudança automática apropriada.

A força mecânica da caixa de câmbio é outro ponto muito elogiado por quem possui um carro automático. É verdade que, se necessário, a manutenção desses carros será mais cara do que para um carro de mão – exceto que é mais difícil reparar um veículo automático. No entanto, a transmissão automática é muito resistente. A probabilidade de o proprietário exigir manutenção é menor do que para uma transmissão manual, que é um problema de embreagem, é fácil e fácil.

Os carros usados em Porto Alegre automaticamente também pode ser uma opção mais segura do que, por exemplo, um carro com zeramento manual. A taxa de falha do motor e da embreagem, neste caso, é muito próxima de zero, o que quase exclui a possibilidade de envolver o proprietário em um acidente de viação devido a problemas com a troca de marchas.

Desvantagens dos carros automáticos usados

Uma das desvantagens da substituição automática – que raramente é mencionada – é o desgaste desses modelos. Sendo um carro automático, o motor trabalha com maior intensidade do que um veículo manual, o que consequentemente viola um maior consumo de combustível. Em face do consumo médio no modo automático em comparação com as instruções, é completamente normal. Tudo tem seu preço, neste caso, um dos preços confortáveis ​​é a maior despesa de combustível. Além disso, a manutenção pode realmente ser um problema, mesmo que não seja tão comum – além de caro, o processo de reparo da parte da transmissão / motor automático é complexo.

Examine bem antes de comprar um carro. Por exemplo, uma caixa de velocidades automática com um conversor de torque geralmente consome mais combustível, porque as alterações são feitas na velocidade mais alta e porque é necessário “carregar” o conversor de torque para permitir que o carro se mova. CVT, tipos com embreagem automática e dupla são mais eficientes na economia de combustível.

– Teste o carro e a caixa de câmbio selecionada:

É muito importante verificar na prática se o sistema é melhor para você. O comportamento da transmissão pode variar de fabricante para fabricante, portanto, tente o tempo de mudança, independentemente de você ter a opção de mudança manual ou sequencial, etc.

– Solicitar histórico de manutenção:

Você vai comprar um carro usado? Prevenção é melhor que a cura! Peça histórico de manutenção na bolsa de valores.

– Verifique o conforto e o desempenho:

Se você procura conforto, a melhor solução são os sistemas de conversor de torque e CVT, mas aqueles que preferem desempenho e esportividade, caixas de engrenagens de dupla embreagem e alguns sistemas automáticos são os mais adequados.

Modelos com transmissão automática

Existem basicamente três tipos gerais de transmissão automática: automática, automática e CVT. No entanto, mesmo nesta categoria, existem certos tipos de alterações que foram desenvolvidas pelos próprios fabricantes de automóveis – por exemplo: fiat Dualogic.

Ele é automatizado, tem um modelo de substituição no qual uma embreagem dupla é responsável por trocas de marchas mais rápidas. Quando o primeiro é ativado, o sistema liga automaticamente o segundo e assim por diante – de maneira suave e quase imperceptível. Nesse caso, a peça chamada “pequeno robô” substitui a alavanca e escolhe a marcha perfeita. A transmissão automática, por outro lado, trabalha com um conjunto de discos que representam cada marcha – agindo conforme o motor precisa, sem a intervenção do motorista. Alguns dos carros 1.0 mais poderosos do mercado também já possuem esse tipo de tecnologia em sua composição.

Por fim, o mais moderno e tecnológico: CVT, no qual a sigla, traduzida para o português, significa “transmissão contínua”. Este modelo de transmissão automática responde à pressão exercida pelo motorista no pedal do acelerador, aumentando ou diminuindo a marcha conforme as instruções do motorista. Se um carro CVT é progressivamente conduzido em alta velocidade, o consumo de gasolina é geralmente baixo.

As vantagens de dirigir um carro sem o pedal da embreagem incluem:

– Fadiga reduzida ao dirigir,

– O motorista está mais atento ao trânsito,

– Mudança de marcha suave,

– Seleção automática de velocidades apropriadas,

– Maior vida útil dos componentes de transmissão.

 

Gostou do artigo? Então compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam do conforto que é adquirir um carro automático!

Geral

Governo do Estado prorroga data do leilão da CEEE-D

Henrique Pajares

Publicado

em

O governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), anunciou a alteração no cronograma do leilão da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D), que agora está previsto para 31 de março 2021. Além da alteração na data de início da sessão pública do leilão, foi modificada a data para entrega das propostas, que ficou para o dia 26 de março de 2021.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior, a prorrogação foi solicitada por interessados, motivada pela proximidade das datas dos processos de privatização da CEEE-D e da Companhia Energética de Brasília (CEB Distribuição).

“A prorrogação do leilão da empresa CEB-D, que atua na distribuição de energia elétrica no Distrito Federal, colaborou para essa alteração, assim como a realização do Leilão de Transmissão Aneel nº 1/2020 em dezembro de 2020, considerando que há grupos com interesses em ambos os ativos de transmissão e distribuição de energia elétrica”, afirma Artur.

Assim, a prorrogação na data vai proporcionar mais tempo para análises dos investidores em potencial e possibilitar maior chance de sucesso no processo de privatização da companhia.

Continue lendo

Geral

Cinco gaúchos de grupos de risco recebem juntos as primeiras doses da vacina contra Covid-19 no RS

Henrique Pajares

Publicado

em

Foto: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

O enfrentamento à pandemia de Covid-19 no Rio Grande do Sul ganhou nomes, sobrenomes e esperança. Depois de 10 meses de luta contra um vírus até então desconhecido, às 23h45 desta segunda-feira (18/1), o Rio Grande do Sul não teve o primeiro, mas os cinco primeiros vacinados.

Pertencentes aos grupos de risco prioritários do Plano Nacional de Imunizações, Eloina Gonçalves Born, de 99 anos, moradora do Residencial Geriátrico Donna Care; Jorge Amilton Hoher, 68 anos, médico-chefe do serviço de Medicina Intensiva da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre; Carla Ribeiro, 32 anos, da etnia kaingang e residente da Aldeia Fag Nhin, na Lomba do Pinheiro; Joelma Kazimirski, 48 anos, auxiliar de higienização do Grupo Hospitalar Conceição; e Aline Marques da Silva, 40 anos, técnica de Enfermagem CTI Covid do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), se tornaram símbolos do início da imunização no RS.

Os cinco receberam a primeira dose da CoronaVac em um ato simbólico no saguão do HCPA, nos últimos minutos do dia.

De um total de quase 6 milhões de doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, o RS recebeu 341,8 mil unidades. Dessas, 170,8 mil – aproximadamente a metade do recebido – serão encaminhadas para o interior, a partir de Porto Alegre, na manhã desta terça (19/1) por via terrestre e aérea, com o apoio da frota de aviões da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

A quantidade remanescente das vacinas ficará armazenada pelo Estado para o posterior envio e aplicação da segunda dose desse público, cuja previsão para aplicação é entre duas e quatro semanas após a primeira aplicação.

Continue lendo

Geral

Fies oferecerá 93 mil vagas para financiamento estudantil em 2021

Henrique Pajares

Publicado

em

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) vai oferecer 93 mil vagas em 2021. Com isso, o aporte financeiro do Ministério da Educação (MEC) será de R$ 500 milhões para viabilizar as vagas. Esses números estão no Plano Trienal do Fundo de Financiamento Estudantil, publicado no último dia de dezembro.

O plano traz a previsão para os próximos três anos. Nesse período, serão ofertadas, no total, 279 mil vagas. O Fies é o programa do governo federal que tem como meta facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas. Criado em 1999, ele é ofertado em duas modalidades desde 2018, por meio do Fies e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

O período de inscrições para o processo seletivo do Fies para o 1º semestre de 2021 é do dia 26 até as 23h59 de 29 de janeiro de 2021. O resultado será divulgado no dia 2 de fevereiro. Para os pré-selecionados em chamada única, o prazo para complementar a inscrição é de 3 a 5 de fevereiro.

Os candidatos não pré-selecionados na chamada única do Fies podem disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera. Todos os não pré-selecionados na chamada única serão, automaticamente, incluídos na lista de espera. A convocação por meio da lista de espera ocorrerá de 3 de fevereiro até o dia 18 de março de 2021.

  • Agência Brasil

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.