Conecte com a gente!

Colunista: Juliana Inácio

O ano de 2020

Publicado

em

O ano de 2020 era muito esperado pelos astrólogos, pois sabíamos que neste ano teríamos uma das maiores conjunções planetárias registradas no signo de Capricórnio e toda esta energia concentrada em um único signo traria consequências marcantes. Em março deste ano, os planetas Plutão, Saturno, Júpiter e Marte se alinharam no céu no signo de Capricórnio.

Cada um destes planetas tem um significado particular na astrologia. Plutão é o planeta das grandes transformações, do poder, da morte e da regeneração. Saturno está relacionado às estruturas, ao tempo, à responsabilidade, restrições e a maturidade. Júpiter é o planeta da expansão, do crescimento e da prosperidade. Marte é o planeta associado à agressividade, à sexualidade, e a iniciativa. Então todos estes planetas se uniram no signo de Capricórnio que é um signo que tem, entre outras características, a responsabilidade, a seriedade, o esforço, a ambição e a cautela que pode ser interpretada por algumas pessoas como frieza. Sempre que temos uma grande conjunção, a energia do planeta mais lento, neste caso, Plutão, é a que se destaca mais.

Obviamente, os astrólogos relacionam a COVID – 19 à grande conjunção planetária, pois a pandemia infelizmente trouxe mortes, restrições severas e grandes transformações coletivas e pessoais na vida de cada um.

Para a astrologia uma conjunção é, sobretudo, um inicio de um novo ciclo. Portanto, toda esta situação é um marco de uma nova etapa em nossas vidas e esta nova etapa não será igual ao que foi vivido anteriormente. A pandemia trouxe sim muitas perdas e sofrimentos, mas alguma coisa positiva deve ser extraída como aprendizado para que tenhamos uma nova fase de vida mais feliz e construtiva.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Copyright © 2021 Jornal Integração.