Conecte com a gente!

Capivari do Sul

Segurança nas escolas é tema de sessão da Câmara de Capivari do Sul

Publicado

em

Após o ataque a Creche Cantinho do Bom Pastor, em Blumenau, Santa Catarina, o tema de segurança nas escolas ganhou força no cotidiano da sociedade e também das autoridades. Em Capivari do Sul não foi diferente. Na sessão legislativa de segunda-feira, dia 10, os vereadores comentaram o assunto com o plenário lotado pela comunidade.

O primeiro edil a se manifestar foi Renato Leal, do Cidadania, que lamentou toda situação que o Brasil enfrenta neste momento. “Há uma grande preocupação dos pais e professores. Desde 2017 estamos pedindo soluções referente a esse assunto em nosso município, como a contratação de segurança nas escolas, e até agora não recebemos a resposta que nós queríamos. Sabemos que o momento é delicado, temos que ter cautela, mas também temos que ter responsabilidade de saber que temos que ter segurança nas escolas. Agradeço a presença de todos, pois é muito importante quando a comunidade participa do debate”, comentou Renato.

Cristina Bueno (PDT) destacou o seu Pedido de Providências que pede a contratação de uma empresa especializada para prestar o serviço de segurança nas escolas. “É um pedido para que o Executivo faça isso de forma emergencial por conta dos últimos acontecimentos, nas três escolas do município. Tenho dois filhos que estão passando pelo mesmo problema que todos. Esse ataque terrorista em Santa Catarina é muito mais complexo que imaginamos, mas o mínimo que podemos ter nesse momento é a segurança na portaria das escolas, não só por este motivo, mas por tantos outros. Todos nós estamos tão aterrorizados quantos vocês, mas não podemos simplesmente trancar as crianças em casa e achar que lá elas estarão totalmente seguras”, disse Cristina.

A vereadora destacou, ainda, que o prefeito Leandro Monteiro garantiu que a prefeitura irá contratar uma empresa de segurança para atuar nas escolas. “Adianto para vocês que estive com o prefeito Leandro e ele garantiu que será contratada uma empresa de segurança e vamos ter esses profissionais nas três escolas do município”, completou.

O progressista Jesuelo Silva, em seu pronunciamento, disse que a prefeitura possui um vigilante concursado. Além disso, o vereador lembrou seus diversos pedidos relacionados a segurança nas escolas.

“Há três anos eu venho batendo nessa tecla. E quando se fala em vigilante, pode ter certeza que ele terá a capacitação necessária para atuar. Pois nós temos um vigilante em nosso município. Nós tínhamos dois, mas um acabou falecendo. Só que esse vigilante que está hoje, nunca trabalhou na sua função. Onde está esse vigilante? Por que meu colegas não apoiam esse pedido para que ele vá trabalhar na creche? Lá é o local, neste momento, em que há maior vulnerabilidade, onde somente mulheres trabalham e crianças até quatro anos. Esse pedido que iria para votação hoje, eu vou retirar já que a vereadora Cristina garantiu que o prefeito tomará providências. Hoje nós já temos uma empresa que presta o serviço de vigilância, mas do Parque de Eventos. Então vamos aguardar a posição do prefeito”, relatou Jesuelo.

O presidente do Legislativo Geovane Silveira lembrou o cuidado que todos devem ter com o entretenimento dos filhos. “Devemos ter o maior cuidado com esse internet de hoje, são jogos dos mais variados tipos, as crianças estão, por muitas vezes, sem nenhum controle nessas plataformas. Isso tem que ser falado também. Muitos deles não tem preparado, e isso vai passando a cada ciclo da vida deles, desde pequeno até adulto. Não sabem diferenciar o que é virtual e vida real. Nossa preocupação deve ser muito maior do que colocar seguranças nas escolas. Vai ajudar, sim, mas o debate deve ser muito maior do que isso. Nós precisamos refletir como pais. Para onde está indo nossos filhos? Onde ele está? O que ele está vendo no celular? A comunidade está presente aqui hoje e precisamos fazer essa reflexão. O prefeito já tomou uma primeira providência, que foi enviar um ofício a Brigada Militar na semana passada pedindo a intensificação do patrulhamento nas intermediações das escolas, isso de forma emergencialmente”, lembrou Silveira.

Beto Camrgo (PDT) pediu calma e tranquilidade para lidar com a situação. “A colega vereadora Cristiana já destacou a ação do prefeito, e temos que ter tranquilidade e calma para não criar pânico. Tudo será resolvido”.

Tatiane Kestering (Cidadania), lembrou que o Executivo pode pedir, em regime de urgência, a apreciação de um projeto sobre o tema. “Temos esse recurso desde que chegue até nós o pedido de contração de uma empresa para esse serviço.

Paulo Silva pediu foco no assunto e nas medidas. “Vamos nos concentrar em no que podemos fazer. Todos nós aqui tempos filhos, netos, irmãos, estudando em escolas. É a nossa família que está em jogo. É uma responsabilidade de todos nós”, disse. Fabiano Homem comentou que “todos estão buscando ou cobrando soluções referente ao tema”. Claudia Oliveira destacou a força da comunidade quando se une. “Quem é visto é sempre lembrado. É importante destacar esse força e união da comunidade. O vereador acompanhado da comunidade vai bem mais longe”.



Copyright © 2021 Jornal Integração.