Conecte com a gente!

Litoral

Operação Golfinho encerra com redução de indicadores de criminalidade no Litoral Norte

Publicado

em

Índices de criminalidade diminuíram no Litoral Norte nesta temporada de veraneio (Foto: Divulgação / BM)

A 53ª Operação Golfinho da Brigada Militar foi encerrada no Litoral Norte na segunda-feira (27/02), com saldo positivo. Desde o seu início, em 23 de dezembro, houve redução dos indicadores de criminalidade pontuados pela Corporação no comparativo com a temporada 2019/2020. A comparação dos índices foi feita com a última Operação realizada antes da pandemia e não com a mobilização da temporada passada, porque nos dois últimos verões o fluxo de pessoas nas praias ainda estava atípico em função de restrições pela covid-19.

Foram abordadas 75.361 pessoas, sendo 7.289 a mais que no período comparado, e fiscalizados 47.829 veículos, contra 39.880 da 50ª Operação Golfinho. O número de bares fiscalizados passou de 151 no verão de 2019/2020 para 242 nesta temporada. As prisões em flagrante, no entanto, ficaram em 688, enquanto que no período anterior foi de 739. Já a quantidade de drogas apreendidas foi de aproximadamente 38,5 quilos, mais do que o dobro dos 16,4 quilos da Operação comparada.

Na redução dos indicadores de criminalidade foi registrada uma baixa de 59,3% em roubo a pedestre (329 para 134); 46,7% no roubo em residências (30 para 16); 38,9% em furto/arrombamento de residência (296 para 181); 37,5% nos roubos em estabelecimentos comerciais (16 para 10) e 5,4% nos furtos nesses locais (37 para 35). Outras reduções significativas foram no furto em veículo com 28,7% a menos (328 para 234), furto de carros em 19,5% (169 para 136) e furto qualificado em 11,3% (239 para 212). O roubo de veículo se manteve no mesmo patamar com 22 ocorrências nas duas temporadas comparadas.

Esses dados foram apresentados pelo Comando Regional de Polícia Ostensiva do Litoral (CRPO Litoral) aos oficiais que atuaram durante a Operação Golfinho, em reunião na segunda-feira (27), em Osório. O Comando do CRPO Litoral atribuiu a diversos fatores o balanço positivo da Operação: fiscalizações intensas com barreiras, visibilidade da BM em pontos estratégicos e áreas vulneráveis a delitos e reação rápida com resposta imediata a crimes. Além disso, houve emprego de maior quantidade de oficiais nas ruas, coordenando e orientando diretamente as tropas, e a presença de sargentos junto com soldados em Salas de Operações, que são a base do telefone 190, ampliando o atendimento nesse canal de emergência da população com a BM. Outro aspecto destacado para o sucesso da 53ª Operação Golfinho foi o fortalecimento da integração entre a Corporação, outros órgãos de segurança e prefeituras.

O subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Douglas da Rosa Soares, responsável pela coordenação da Operação Golfinho, afirmou que “os resultados planejados foram alcançados graças à dedicação de cada policial militar à missão de prestar segurança pública de qualidade aos moradores e turistas do Litoral gaúcho”.

Além da reunião do CRPO com os oficiais, os comandos dos Batalhões de Osório e Capão da Canoa e da CiaPM em Cidreira reuniram o efetivo que trabalhou na Operação para expor o êxito da mobilização e agradecer o trabalho dos PMs.“Nos fins de semana, a Brigada Militar manterá reforço de efetivo no Litoral Norte para ações de prevenção e repressão à criminalidade.

Texto: Jornalista Jussara Pelissoli / CRPO Litoral



Copyright © 2021 Jornal Integração.