Conecte com a gente!

Litoral

Hospital de Osório terá mais dez leitos de saúde mental

Publicado

em

O Hospital Beneficente São Vicente de Paulo, de Osório, terá mais dez leitos destinados à internação na área de saúde mental pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Cinco novos leitos serão instalados até 16 de janeiro e outros cinco no final do mês. O custeio das vagas hospitalares será pelo Programa Assistir, do governo do Estado.

O anúncio foi feito no início desta semana pela secretária da Saúde, Arita Bergmann, durante reunião sobre qualificação e monitoramento da rede de leitos hospitalares de saúde mental no Rio Grande do Sul. “É importante termos mais leitos de saúde mental no Litoral Norte”, considerou a secretária. Osório é a cidade polo da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS).

A instituição tem uma Unidade de Referência Especializada em Saúde Mental, integrante da Rede de Atenção Psicossocial, e já conta com dez leitos em funcionamento. Essa unidade é um serviço hospitalar de referência para atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes de uso de álcool e outras drogas.

“A demanda reprimida por este leito especializado em dezembro chegou a 27 pessoas em espera por uma vaga”, afirma a interventora Eleonora Walcher. “É importante colocar à disposição da Central Estadual de Saúde Mental os novos leitos.”

Para a interventora Suelen Arduin, “a abertura de mais dez novos leitos, ou seja, totalizando 20, amplia o acesso a leitos especializados e reflete na melhoria do cuidado integral aos usuários, evitando superlotação em outras unidades de saúde”.

Regulação e monitoramento

Durante a reunião, foi apresentada a evolução da cobertura da regulação de leitos por meio do Sistema Gerint (Gerenciamento de Internações). Conforme a equipe técnica, desde que o sistema informatizado foi lançado, em 2019, inicialmente em hospitais de duas coordenadorias regionais de saúde, o quadro de mapas mostra um avanço considerável da regulação, chegando a 100% do território gaúcho.

Também houve a avaliação da rede hospitalar com ênfase na internação clínica e psiquiátrica em todas as regiões. A ideia é ampliar o percentual de leitos per capta, que em algumas regiões ainda está abaixo do preconizado.

Outra meta é a implantação de leitos especializados em saúde mental para crianças e adolescentes em todas as sete macrorregiões do Estado. Até agora, somente a macro Noroeste, em Santa Rosa, e a macro Sul, em São Lourenço do Sul, têm esse tipo de leitos.

Também participaram da reunião equipes do Departamento de Gestão da Atenção Especializada (DGAE) e do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (DAPPS).



Copyright © 2021 Jornal Integração.