Conecte com a gente!

Geral

Casullo oferece aulas de teatro on-line a partir do dia 11 de junho

Henrique Pajares

Publicado

em

Estão abertas as inscrições para Conexões: aulas de teatro online, da Casullo Produções Artísticas. O projeto, coordenado por Bianca Flôres, é destinado a adolescentes, a partir dos 13 anos, e adultos. Para participar não é necessário ter experiência anterior em teatro.

A Aula experimental gratuita acontecerá na próxima quinta-feira, 11 de junho, das 19h às 20h30 ao vivo através de uma plataforma digital. Para participar do projeto, é necessário uma boa conexão de internet, um computador, not book ou até mesmo o celular. O link de acesso será disponibilizado aos inscritos através do grupo de Whatsapp criado exclusivamente a todos os interessados em conhecer essa nova modalidade de oficinas de teatro. “Nesse dia, faremos algumas atividades com jogos teatrais, dinâmicas corporais e de estímulos a criatividade, para todos que possam vivenciar esta arte no ambiente virtual.”, explica Bianca.

Conexões: Oficinas de Teatro tem como objetivo proporcionar um momento de relaxamento, descontração e diversão em meio à pandemia. Além disso, segundo Bianca, “aprender uma nova atividade e ter a possibilidade de fazer novos amigos, em um ambiente virtual seguro, é fundamental para manter a qualidade da saúde mental”.

Bianca Flôres é formada em teatro através da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e pós graduanda em Arteterapia pela FAVENI. Ministra aulas de teatro desde 2006 a todas as idades e já atuou em diferentes cidades do Rio Grande do Sul.

Os interessados podem falar diretamente com a professora Bianca, através do Whatsapp (51) 993345383.

“O distanciamento social é fundamental neste momento para evitar a proliferação do Covid-19. Mas este distanciamento é físico. Por isso o projeto Conexões é uma excelente oportunidade para se divertir, se redescobrir e fazer novos amigos sem sair de casa”, conclui.

Teatro na rede

Desde que o mundo é mundo, o teatro passou por diferentes transformações (e resistências) para permanecer vivo e ativo na sociedade. Ao longo da história muitas vezes se libertou de moralismos religiosos e políticos. Sempre que era “controlado” por um poder específico, era nas entrelinhas que encontrava meios populares de questionar, provocar reflexão e se libertar. Margot Berthold, em História Mundial do Teatro, afirma que “O teatro pulsa de vida e sempre foi vulnerável às enfermidades da vida. (…) Mas um teatro que movimenta a mente é uma membrana sensível propensa a febre, um organismo vivo. E é assim que ele deve ser.” (BERTHOLD, 2010, pág. XII)

E como organismo vivo, o teatro se mantém ao longo dos séculos se reinventando e ampliando seus meios de transformação. E assim, um novo desafio surge: Como manter as aulas de teatro, ensaios e apresentações em meio a uma pandemia?

Neste momento em que o aconselhável é permanecer em casa para a segurança de todos, muitas atividades tiveram que passar por adaptações para que pudessem seguir ativas. E no caso do teatro não foi diferente.

Se o público não pode ir até o teatro, o teatro vai até a sua casa. Neste contexto, uma diversidade de grupos e escolas de teatro vem se redescobrindo e criando novas possibilidades para manter viva esta arte. Vemos festivais de teatro on-line, lives com leituras dramáticas, espetáculos e bate papos com excelentes artistas, e até oficinas de teatro em diferentes plataformas digitais. Tudo no conforto e segurança da sua casa.

Com isso, segundo Bianca Flôres, a Casullo Produções Artísticas também está adaptando sua metodologia para ingressar neste novo contexto. “Tudo para que possamos estar conectados através do teatro”. E você? Já pensou em fazer uma oficina de teatro online?

Geral

Antecipação da vacina de grupos prioritários será avaliada pelo Ministério da Saúde

Henrique Pajares

Publicado

em

Durante a assembleia virtual do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde (Conass), realizada na quarta-feira (24/3), os gestores estaduais, inclusive a secretária da Saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, se posicionaram pela avaliação da antecipação da vacinação de professores e de profissionais das forças de segurança.

O assunto será pautado na próxima segunda-feira (29/3) em reunião da Câmara Técnica do Ministério da Saúde, conforme foi acordado com a coordenadora do Plano Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana.

A secretária Arita disse que esta avaliação deverá levar em conta os critérios técnicos do PNI, que é elaborado com base em dados epidemiológicos. Ela informou que o colegiado de secretários considera que essa antecipação só poderá ser realizada depois que todos os idosos forem vacinados.

A antecipação da vacinação destes grupos já ocorreu em alguns Estados da federação, mesmo não estando liberada pelo PNI.

Continue lendo

Geral

Petrobras reduz preço de gasolina e diesel nas refinarias em R$ 0,11 por litro

Henrique Pajares

Publicado

em

A Petrobras vai reduzir em R$ 0,11 por litro o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias, a partir de quinta-feira (25). Trata-se do oitavo reajuste em 2021. Na última mudança, que entrou em vigor no sábado (20), houve queda de cerca de 5% no preço médio da gasolina.

Com a redução de cerca de 4%, o preço médio de gasolina da Petrobras nas refinarias será de R$ 2,59 por litro, enquanto o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,75 por litro, queda de 3,8%.
A redução dos combustíveis está ligada ao valor do dólar e do barril de petróleo, que caiu 7,3% na última semana.

No entanto, no ano, a gasolina ainda acumula alta de 40,8% e o diesel, de 36,1%.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.

Continue lendo

Geral

Fecomércio-RS pede a abertura do comércio aos fins de semana

Henrique Pajares

Publicado

em

Com a proximidade da Páscoa e diante da necessidade de aquisição de bens considerados não essenciais após sucessivas semanas de restrições, a Fecomércio-RS enviou ao governador Eduardo Leite novo pedido de ajuste das medidas de combate à Covid-19, para evitar a concentração de consumidores por conta da abertura do comércio apenas em dias e horários restritos. A entidade avisa que a redução da janela de abertura e proibição do comércio não essencial nos fins de semana podem levar a um número maior de clientes presentes simultaneamente nos estabelecimentos durante o seu funcionamento. Além disso, os consumidores que não podem realizar compras de segunda a sexta tendem a se concentrar no reduzido número de lojas que podem funcionar aos sábados e domingos.

Desta forma, pela experiência empresarial adquirida, a Fecomércio-RS alerta que, apesar de bem-intencionada, a restrição de abertura do comércio a horários reduzidos não tem o efeito esperado de diminuir a circulação e acaba por provocar maior concentração em um número menor de estabelecimentos, algo que vai contra as medidas indicadas para o combate do coronavírus. A entidade pede que o governador reconsidere a medida e reforça seu compromisso em estimular o cumprimento rígido de todos os protocolos de saúde nas empresas, que, como observado ao longo de 2020, limitam significativamente a transmissão do novo coronavírus.

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.