Conecte com a gente!

Geral

Futuros soldados da BM passam por testagem do coronavírus antes de iniciar curso de formação

Henrique Pajares

Publicado

em

Sete municípios gaúchos receberam, nesta semana, os alunos para o curso de formação que os habilitará a assumir as funções de soldado da Brigada Militar. Para acolher os 860 novos servidores, foi montado um esquema rigoroso de controle e prevenção do coronavírus. Além da distribuição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e preparação das salas, todos vão passar por testes rápidos que podem detectar a doença. Eles permanecerão nesses locais até concluírem as 1.650 horas de instrução previstas para torná-los aptos a garantir a segurança da população na atividade de policiamento ostensivo.

O diretor de Ensino da BM, tenente-coronel Marcus Vinicius Gonçalves Oliveira, garante que as escolas e polos estão prontas para receber os alunos, dos quais cerca de 20% são mulheres. “Haverá curso nas escolas de soldados em Porto Alegre, Osório e Montenegro; na escola de Sargentos, em Santa Maria; e em outros três polos de ensino nos municípios de Rio Pardo, Passo Fundo e Santa Rosa”, informou. Ele ainda destacou que os polos de ensino foram escolhidos em virtude da excelência atingida na formação recente de turmas de soldados nesses locais, e que as estruturas e rotinas serão adaptadas para garantir a segurança dos alunos e do efetivo envolvido, em virtude da pandemia.

O concurso para a Brigada Militar também costuma atrair centenas de candidatos de outros Estados. Nesta edição não foi diferente. Os sotaques de várias partes do país representam 12% dos alunos. Victor Nascimento de Castro, 25 anos, de Belo Horizonte, destacou a admiração pela Brigada Militar, mesmo não residindo em solo gaúcho. “Eu vim aqui pra dar o meu melhor e ajudar a sociedade”, disse.

O início do curso também representa um incremento importante ao efetivo. Com este chamamento, a Brigada Militar está cumprindo o cronograma do Governo do Estado, sendo esse o primeiro contingente dos três que ingressarão nos próximos anos, somando 1.576 novos servidores. O comandante-geral, coronel Rodrigo Mohr Picon, ressaltou que futuros soldados terão por missão manter a queda nos indicadores de criminalidade no RS. “A BM é uma instituição que completará 183 anos e que, em todo este período, se manteve relevante para o povo gaúcho, sendo essa importância um reflexo da formação de seus homens e mulheres”, afirmou o comandante. Mohr ainda desejou “boas-vindas aos novos soldados e que tenham plena realização como policiais militares”.

Alunos e instrutores são testados para evitar contaminação

Um dos aspectos mais importantes para a segurança da saúde dos novos alunos e dos militares que irão atuar junto às escolas foi garantir, nessa etapa inicial, que não houvesse nenhuma possibilidade de contágio pelo coronavírus. Ao se apresentarem nas escolas, todos os alunos foram avaliados para verificação de sinais e presença de sintomas da Covid-19, antes de seguirem para as atividades iniciais. Equipes de saúde dos hospitais da Brigada Militar de Porto Alegre e Santa Maria estão percorrendo os locais de curso para realizar o teste rápido em todos os envolvidos. Serão oito equipes com quatro profissionais, para atender de forma adequada todo o efetivo de cada localidade.

Nesta quinta-feira (21/5), já foram testados os militares de Santa Maria e Porto Alegre, e o cronograma de testes se estende até a próxima terça-feira (26/5). As atividades de adaptação e instrução somente irão iniciar após todos terem sido avaliados e liberados pelas equipes do quadro de saúde da instituição.

Geral

Antecipação da vacina de grupos prioritários será avaliada pelo Ministério da Saúde

Henrique Pajares

Publicado

em

Durante a assembleia virtual do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde (Conass), realizada na quarta-feira (24/3), os gestores estaduais, inclusive a secretária da Saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, se posicionaram pela avaliação da antecipação da vacinação de professores e de profissionais das forças de segurança.

O assunto será pautado na próxima segunda-feira (29/3) em reunião da Câmara Técnica do Ministério da Saúde, conforme foi acordado com a coordenadora do Plano Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana.

A secretária Arita disse que esta avaliação deverá levar em conta os critérios técnicos do PNI, que é elaborado com base em dados epidemiológicos. Ela informou que o colegiado de secretários considera que essa antecipação só poderá ser realizada depois que todos os idosos forem vacinados.

A antecipação da vacinação destes grupos já ocorreu em alguns Estados da federação, mesmo não estando liberada pelo PNI.

Continue lendo

Geral

Petrobras reduz preço de gasolina e diesel nas refinarias em R$ 0,11 por litro

Henrique Pajares

Publicado

em

A Petrobras vai reduzir em R$ 0,11 por litro o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias, a partir de quinta-feira (25). Trata-se do oitavo reajuste em 2021. Na última mudança, que entrou em vigor no sábado (20), houve queda de cerca de 5% no preço médio da gasolina.

Com a redução de cerca de 4%, o preço médio de gasolina da Petrobras nas refinarias será de R$ 2,59 por litro, enquanto o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,75 por litro, queda de 3,8%.
A redução dos combustíveis está ligada ao valor do dólar e do barril de petróleo, que caiu 7,3% na última semana.

No entanto, no ano, a gasolina ainda acumula alta de 40,8% e o diesel, de 36,1%.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.

Continue lendo

Geral

Fecomércio-RS pede a abertura do comércio aos fins de semana

Henrique Pajares

Publicado

em

Com a proximidade da Páscoa e diante da necessidade de aquisição de bens considerados não essenciais após sucessivas semanas de restrições, a Fecomércio-RS enviou ao governador Eduardo Leite novo pedido de ajuste das medidas de combate à Covid-19, para evitar a concentração de consumidores por conta da abertura do comércio apenas em dias e horários restritos. A entidade avisa que a redução da janela de abertura e proibição do comércio não essencial nos fins de semana podem levar a um número maior de clientes presentes simultaneamente nos estabelecimentos durante o seu funcionamento. Além disso, os consumidores que não podem realizar compras de segunda a sexta tendem a se concentrar no reduzido número de lojas que podem funcionar aos sábados e domingos.

Desta forma, pela experiência empresarial adquirida, a Fecomércio-RS alerta que, apesar de bem-intencionada, a restrição de abertura do comércio a horários reduzidos não tem o efeito esperado de diminuir a circulação e acaba por provocar maior concentração em um número menor de estabelecimentos, algo que vai contra as medidas indicadas para o combate do coronavírus. A entidade pede que o governador reconsidere a medida e reforça seu compromisso em estimular o cumprimento rígido de todos os protocolos de saúde nas empresas, que, como observado ao longo de 2020, limitam significativamente a transmissão do novo coronavírus.

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.