Conecte com a gente!

Litoral

Hospital de Osório será referência em oncologia no Litoral Norte

Projeto de reformas necessárias para a instalação do serviço na região já está pronto, afirma a Secretária Estadual de Saúde Arita Bergmann

Publicado

em

A secretária estadual de Saúde do Estado, Arita Bergmann, confirmou na manhã de quinta-feira (21) em agenda com o deputado Luciano Silveira (MDB), na sede da SES, que o Hospital de Osório será referência em Oncologia, no Litoral Norte, até o final deste ano. A oferta de serviços de saúde pelos hospitais do Litoral Norte foi o tema da audiência. O Hospital de Osório ganha a possibilidade de novos investimentos e serviços, dada a estadualização e o aporte de R$ 600 mil em emendas, destinadas pelos gabinetes do próprio Luciano (R$ 100 mil) e do deputado federal Alceu Moreira (R$ 500 mil).

A área prioritária é a de oncologia. “Os requisitos técnicos já foram aprovados pelo Ministério da Saúde para novas habilitações de oncologia no estado, uma delas em Osório. Já temos projeto pronto para fazermos as reformas necessárias e instalarmos esse importante serviço para o Litoral Norte, em Osório, ainda no ano de 2024”, explicou a secretária Arita Bergmann.

Já em relação à ginecologia, a titular da SES afirmou que o bloco cirúrgico, em Osório, está com a capacidade esgotada. “A ideia é abrir o processo de licitação em Tramandaí, com a ginecologia indo para lá ou para Santo Antônio da Patrulha”, informou. Foi discutida, ainda, a situação atual dos hospitais de Tramandaí e Torres, com o reestabelecimento dos serviços urologia. Luciano também buscou informações sobre a necessidade de anestesista no Hospital Santa Luzia, em Capão da Canoa, e sobre a implantação de serviço de hemodiálise no Hospital Life Plus, em Xangri-Lá.

Ao sair, o deputado voltou a destacar a importância da regionalização da saúde no Litoral Norte, aproveitando as instalações lá existentes e da conquista da referência em oncologia “Temos boas estruturas, que precisam de um maior investimento do estado, para que possam atender melhor à população, dentro das diversas especialidades e sem a necessidade de construção de um hospital regional, como ocorre agora com este importante anúncio”, explicou.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Copyright © 2021 Jornal Integração.