Conecte com a gente!

Colunista: Gustavo Inácio

Rio Grande do Sul mais perto da zona livre de aftosa

Publicado

em

Um antigo sonho do RS está cada vez mais próximo de se realizar. É que o Estado está muito perto de obter o status sanitário de zona livre de aftosa sem vacinação. A auditoria do Ministério da Agricultura que vai fazer a avaliação deve ocorrer daqui a dois meses, mas cerca de 70% das ações já estão concluídas, segundo a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). Conforme a pasta, o plano contém 18 medidas, sendo que 12 delas já foram atendidas e 6 estão em processo de finalização. Conforme a Seapdr, entre as ações já atendidas estão: metas de vigilância, padronização no cumprimento da legislação, incremento na fiscalização de eventos com aglomeração de animais, cumprimento de metas dos programas de sanidade animal, atividades de educação em saúde animal e maior participação do serviço veterinário oficial nas ações do SUS. E também ações que se referem ao controle do saldo eletrônico de aves, adequação de legislação para trânsito de equinos e cumprimento de normas federais para vacinação compulsória em propriedades com focos de raiva.

Irga divulga custo de produção da safra 2019-2020

O Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) divulgou nesta semana um estudo que aponta que o custo de produção do saco de arroz de 50 kg em casca ficou em R$ 64,70 para a safra 2019-2020. Já o custo por hectare foi de R$ 10.078,00, considerando uma média de produtividade de 7.788,26 kg/ha, ou seja, 155,77 sacos/ha, média do RS nas três últimas safras. Comparado à safra passada, o custo por hectare cultivado registrou uma alta de 13,34% neste ano. Na safra anterior, o levantamento revelou o custo de R$ 58,54 para o saco de 50 kg de arroz em casca. Conforme o Irga, os itens que mais subiram de patamar na safra 2019-2020 foram aguador (55,59%), terra arrendada (55,59%), secagem (55,57%), administrador (55,55%), aviação (53,71%) e água (51,73%). Por outro lado, alguns insumos tiveram redução de valores nesta safra, como transportes internos (-65,15%), juros sobre custeio (-48,64%), fretes (-22,76%) e combustíveis, tanto nas operações de lavoura (-14,16%) quanto na irrigação (-14,54%). Segundo o estudo, os itens que tiveram maior aumento estão relacionados com o preço do arroz, que teve uma valorização de 51,73% no período. O levantamento foi elaborado pela Seção de Política Setorial do Irga, tendo como base o cultivo mínimo e com a ponderação dos sistemas de irrigação (mecânica diesel, mecânica elétrica e natural – por gravidade). Os dados foram coletados em lavouras de quatro cidades, tendo como base de preços seis regiões orizícolas do Estado.

Poços para mitigar a seca

Mais de 17 mil famílias que enfrentam problemas de escassez de água serão beneficiadas com a perfuração de poços em todo o Estado, por meio do programa “Combate à escassez de água por perfuração de poços”. A ação é coordenada pela Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e executada pelo Departamento de Infraestrutura e Usos Múltiplos da Água (Dinfra). Conforme a Seapdr, até o momento já foram perfurados 27 poços e realizada uma operação de recuperação/limpeza. A meta do programa para este ano é a perfuração de 113 poços tubulares.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Copyright © 2021 Jornal Integração.