Conecte com a gente!

Capivari do Sul

Capivari do Sul perde o ex-prefeito Marocco

Henrique Pajares

Publicado

em

  • Por Dirceu Luiz Boff

Foi numa reunião política regional em Osório, no mês de abril de 1995, que eu, vereador pelo município de Maquiné e lideranças de Capivari, entre eles o Sr. Bochinha, Claudio Girardi e Roberto Camargo, trocamos umas idéias sobre a possibilidade de emancipação daquele distrito.

Perguntaram-me como estava indo Maquiné, uma vez que eu havia presidido o movimento emancipacionista. Respondi-lhes que estava estruturando-se bem! Ao mesmo tempo questionei-os porque não deflagravam a emancipação de Capivari. Disseram-me que não tinham condições, mas que possuíam Subprefeitura, Escola Fundamental completa, Posto de Saúde, Posto da Brigada Militar, energia elétrica, água da Corsan, ruas calçadas, posto Bancário. Perguntei-lhes se teriam 1.800 eleitores. Disseram-me que não tinham residindo no distrito, mas que poderiam solicitar aos capivarienses que votavam fora, que transferissem o título eleitoral de volta para a localidade. Então, afirmei a eles: vocês podem emancipar-se.

Os meses passaram e no final de setembro daquele ano recebi em minha residência a visita de Claudio Roberto Girardi e de Sergio Irineu Maracco, o qual eu ainda não conhecia. Após os cumprimentos e apresentações, logo disseram: “queremos emancipar Capivari do município de Palmares do Sul”.

Mostrei-lhes a cópia do processo que propôs a emancipação de Maquiné, o que os deixou um tanto assustados pelo volume e ainda adiantei que o tempo para propor acabava em fevereiro de 1996. Tinha que iniciar imediatamente. Foi quando recebi o honroso convite para coordenar o processo, para a Assembléia Legislativa, solicitando a emancipação da área.

Pedi a eles que agendassem uma reunião com as lideranças locais para fazermos uma explanação do intento. Assim procederam. Diante das ponderações, na reunião formou-se uma Comissão Provisória e os trabalhos foram iniciados. Conseguimos montar o processo e no final de fevereiro, protocolamos na Assembléia Legislativa.

Liderado por Sergio Irineu Marocco, homem lúcido, inteligente, culto, honesto, entusiasta, idealista, de larga visão, junto com a Comissão Emancipacionista, tiveram a satisfação de ver o município criado em abril de 1996 iniciando o funcionamento em 01/01/1997. Caso o processo referido tivesse sido mal instruído, o município de Capivari do Sul ainda seria distrito devido ao trancamento das emancipações.
Marocco elegeu-se primeiro prefeito do município, cujo nome, após sua criação, passou a ser Capivari do Sul. Fui honrado mais uma vez ao ser convidado por ele para assumir a Secretaria de Educação, Cultura, Desporto e Turismo. Com a confiança em mim depositada, montei, sem menosprezo aos demais, a melhor Equipe de Educação do Litoral. Realizamos um trabalho que orgulhou a administração, bem como a seus munícipes, com desempenho reconhecido nos âmbitos Regional e Estadual. A experiência de trabalhar com o Dr. Sergio Irineu Marocco foi enriquecedora, entusiasta e prazerosa.

Com muito pesar, hoje (terça-feira, 28 de abril), recebi do amigo José Mauro Salerno a noticia do falecimento do Dr. Marocco. Fiquei triste e imaginando a lacuna que ele deixará. No momento era vice-prefeito do município de Tapes. Foi também Diretor Estadual do IRGA. Fiquemos com o legado de homem íntegro e dos bons exemplos que nos deixou. Vá em paz Dr. Sergio, que Deus o acolha!

Capivari do Sul

Coronavírus: veja como Capivari do Sul encerra a primeira semana de janeiro

Henrique Pajares

Publicado

em

No fim desta sexta-feira, dia 08 de janeiro, a Secretaria de Saúde de Capivari do Sul divulgou o boletim epidemiológico do coronavírus com mais dois casos confirmados. Agora, o município chega a 331 casos da doença, com 313 já recuperados. Nesta semana, desde a segunda-feira, foram 18 pessoas positivadas pelo vírus em Capivari do Sul.

O boletim informa ainda que 22 pessoas estão em isolamento com sintomas gripais, assim como outras 19, contactantes. Um aguarda resultado de exame. Diferentemente do boletim de ontem (07/01), Capivari não possui pacientes internados.

Continue lendo

Capivari do Sul

Leandro e Sandra assumem o comando de Capivari

Henrique Pajares

Publicado

em

Na sexta-feira, dia 1º de janeiro de 2021, tomaram posse em Capivari do Sul os novos gestores e vereadores eleitos para o mandato 2021-2024. A cerimônia, realizada na Câmara Municipal de Vereadores, foi restrita aos políticos e transmitida ao vivo pela internet, no site You Tube.

Além dos novos comandantes na prefeitura, Leandro Monteiro, ex-vice-prefeito e secretário de Obras e agora Chefe do Executivo, e a ex-vereadora Sandra Cardoso, que ocupará o cargo de vice, o Legislativo do município teve uma grande renovação nas eleições do dia 15 de novembro. Dos nove edis, apenas quatro conseguiram reeleição: Manoel Dias (PDT), vereador mais votado, Fabiana Costa (PDT), Elis Bueno (PSDB) e Renato Leal (Cidadania). Os novatos da vez são Cristina Bueno (PDT), Geovane Silveira (PDT), Fabiano Homem (PDT), Jésu Silva (PP) e Tatiane Kestering (Cidadania).

Para este primeiro ano de mandato, a presidente da Câmara Municipal será Fabiana Costa, eleita em votação no dia da posse. A Mesa Diretora terá ainda Cristina Bueno como 2ª Secretária, Elis Bueno, 1ª Secretária, e Geovane Silveira como Vice-Presidente.

No discurso de posse, o prefeito eleito fez questão de destacar a gratidão a todos os capivarienses e funcionários públicos. “Passamos um ano de 2020 muito difícil por conta da pandemia, onde muitos tiveram que se reinventar com trabalhos, na educação dos filhos. Agradeço especialmente aos profissionais da saúde, funcionários públicos, secretários municipais, que se desdobraram no trabalho em meio a pandemia”, disse. Seguindo a linha de agradecimentos, Leandro lembrou dos vereadores da gestão passada, parceiros do governo, segundo ele, do ex-prefeito Marco Cardoso pelo companheirismo de longa data e a confiança depositada, do seu partido PDT pela oportunidade de estar ocupando este cargo hoje, e também os familiares. Por fim, não esqueceu dos 1.511 votos recebidos dos eleitores. “Feliz é o homem público que herda do seu antecessor um município preparado com imenso talento para o desenvolvimento, graças a um povo trabalhador e servidores públicos comprometidos. Me comprometo em fazer o que estiver ao meu alcance para que Capivari continue a se tornar uma cidade cada vez melhor de se viver, fazendo o bem sem olhar a quem”, comentou.

A vice-prefeita eleita Sandra Cardoso mostrou o mesmo tom em seu discurso, dando ênfase a gratidão. “A palavra de ordem hoje é gratidão, primeiramente a Deus por me permitir vivenciar este momento. Gratidão a minha família, que sempre segurou na minha mão, dando apoio, força, para seguir em frente. Gratidão aos amigos, que me incentivaram a buscar novos caminhos, ao Partido Democrático Trabalhista por ter acreditado em mim para concorrer a este cargo de tanta responsabilidade, e aos eleitores, que depositaram um voto de confiança em nosso projeto de governo. Agradeço também a todos os vereadores e ex-vereadores no qual convivi nos oito anos em que estive nesta Casa Legislativa, assim como os servidores, onde aprendi muito com todos”, relatou.

Marco agradece apoio, lembra perdas e faz balanço da administração

O ex-prefeito Marco Cardoso e agora atual secretário de Obras, agradeceu a todos que contribuíram para o bom andamento da administração nos últimos anos. Marco também citou algumas benfeitorias realizadas em seu governo, totalizando um investimento de R$ 15 milhões. “Desta forma estou passando o comando do município ao prefeito eleito Leandro Monteiro, no qual teve participação efetiva no governo, ficando em caixa o valor de R$ 4,8 milhões. Destes, R$ 1 milhão será destinado para o pagamento de conclusão de obras que estão sendo realizadas. Dentro dos R$ 3,8 milhões que sobrará em caixa, está também os R$ 300 mil de economia feita pela Câmara de Vereadores, onde o valor foi repassado ao Executivo pelo presidente Manoel Dias. Esse é um valor que daria para pagar todo o financiamento junto a Finisa, por exemplo. Capivari está com as contas em dia e não se pode falar em dívidas. Passada a pandemia, Capivari vai ter condições de dar mais um salto de qualidade”, disse o ex-prefeito.

Marco fez questão de lembrar as importantes perdas que o município e, principalmente o PDT, registrou nos últimos anos. “Fico me lembrando das perdas que tivemos ao longos dos últimos anos. Não poderia deixar de esquecer Sergio Marocco, falecido este ano, primeiro prefeito de Capivari do Sul. Foi um dos grandes responsáveis pela emancipação deste município, sendo o meu pai na política. Se não fosse por ele, não seria prefeito de Capivari. Lembro também a perda do nosso presidente de honra do PDT Nenê Bochinha, uma referência do partido. Perdi meu pai, pedetista de muitos anos. Perdemos o Betão. E perdemos ainda um cara que foi grande parceiro, amigo, colega, meu ex-vice-prefeito José Selomar. E por último, uma perda que pra mim foi muito traumática e doída, do nosso vereador Moises Peres. Um grande homem, trabalhador, de uma fidelidade fora do comum. Foi motivo de chacota na época da aprovação do financiamento do projeto de pavimentação das laterais da Telmo Sessim, e mesmo assim continuou confiando em mim. E toda essa confiança nós retribuímos hoje, dizendo que tudo o que fizemos foi com os pés no chão, com coerência e responsabilidade. Sempre pensei em cumprir minha missão e sair de cabeça erguida com a certeza do dever cumprido”, finalizou.

Continue lendo

Capivari do Sul

Capivari do Sul fecha a sexta-feira com onze novos casos de covid

Henrique Pajares

Publicado

em

Capivari do Sul encerrou esta sexta-feira com mais 11 casos de coronavírus. O município chega agora a 234 positivados, com 216 já recuperados. O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde no fim da tarde de hoje informa ainda que 61 pessoas estão em isolamento domiciliar com sintomas gripais, assim como outras 87, os contactantes. O boletim mostra que 45 pacientes aguardam resultado de exame.

Nesta semana, de segunda até sexta-feira, Capivari somou 20 casos da doença. Duas pessoas foram fazer avaliação na emergência do Hospital São Vicente de Paulo, em Osório. Caso necessitem, ficarão internadas.

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.