Conecte com a gente!

Capivari do Sul

Novo Decreto permite que comércios voltem a funcionar em Capivari do Sul

Henrique Pajares

Publicado

em

A prefeitura municipal de Capivari do Sul emitiu um novo decreto no sábado, dia 28, alterando alguns artigos sobre a prevenção ao novo coronavírus. Já a partir desta segunda-feira, 30 de março, os comércios do município também poderão atender ao público, mas com restrições e recomendações que deverão seguir conforme estipulado no Decreto 88. A medida foi baseada em reunião realizada na sexta-feira, 27, com a Amlinorte e outros 22 municípios.

Os estabelecimentos comerciais e industriais deverão adotar sistemas de escalas, de revezamento de turnos e alterações de jornadas, para reduzir fluxos, contatos e aglomerações de trabalhadores, bem como implementar medidas de prevenção ao contágio pelo COVID-19, disponibilizando material de higiene, adotando no mínimo as seguintes medidas para funcionamento, de forma cumulativa. Veja abaixo na íntegra o que diz o novo decreto e as suas recomendações.

Art. 2º Altera o Art. 4ª do Decreto 81/2020 de 20 de Março de 2020, sendo que fica proibido o funcionamento de todos os estabelecimentos que prestem atividades ou serviços privados não essenciais, somente sendo permitida a abertura dos seguintes seguimentos:

I – farmácias;
II – clínicas de atendimento à saúde;
III – supermercados, padarias e fruteiras;
IV – agências bancárias;
V – restaurantes e lanchonetes.
VI – redes de abastecimento veicular;
VII – estabelecimentos de distribuição de água e gás.
VIII – produção, distribuição e comercialização de medicamento, produtos de higiene e alimentos;
IX – tratamento e abastecimento de água;
X- geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, gás e combustíveis;
XI – coleta e tratamento de lixo e esgoto;
XII – telecomunicações;
XIII – processamento de dados ligados a serviços essenciais;
XIV – segurança privada;
XV – serviço de manutenção, de reparos ou de consertos de veículos, pneumáticos, elevadores e de outros equipamentos essenciais ao transporte, à segurança e à saúde, bem como a produção, industrialização e transporte de alimentos e produtos de higiene;
XVI – imprensa;
XVII – agropecuários e veterinários;
XVIII – funerários;
XIX – transporte de passageiros e de cargas;
XX – serviços postais;
XXI – serviço de hotelaria e hospedagem;
XXII – atividades de representação judicial e extrajudicial;
XXIII – atividades acessórias e de suporte a limpeza, asseio, manutenção, reparo de conservação, bem como as de produção, importação, comercialização e disponibilização dos insumos químicos, petroquímicos, plásticos e de outros bens indispensáveis a cadeia produtiva;
XXIV – comércios e indústrias;

Comércio e Indústria
Art. 3º Fica estabelecido o seguinte regramento para o funcionamento dos estabelecimentos que prestam atividades de serviços privados essenciais, conforme segue:

§1º – Os estabelecimentos comerciais e industriais deverão adotar sistemas de escalas, de revezamento de turnos e alterações de jornadas, para reduzir fluxos, contatos e aglomerações de trabalhadores, bem como implementar medidas de prevenção ao contágio pelo COVID-19, disponibilizando material de higiene, adotando no mínimo as seguintes medidas para funcionamento, de forma cumulativa;

I – Higienizar, após cada uso, durante o período de funcionamento e sempre quando do início das atividades, as superfícies de toque, preferencialmente com álcool em gel 70% ou outro produto adequado,

II – Manter a disposição, na entrada do estabelecimento e em local de fácil acesso álcool em gel 70% para utilização dos clientes e funcionários.

III – Manter disponível “kit” completo de higiene de mãos nos sanitários de clientes e funcionários, utilizando sabonete líquido, álcool em gel 70% e toalhas de papel não reciclado.

IV – Adoção de cuidados pessoais, sobre tudo da lavagem das mãos, da utilização de produtos assépticos durante o trabalho e da observância da etiqueta respiratória.

V – Manutenção de limpeza dos instrumentos de trabalho.

VI – Deverão fazer atendimento controlado com distribuição de senhas ou outro sistema eficaz, observando o afastamento de 2 (dois) metros por pessoa com a permissão de acesso ao interior do estabelecimento de no máximo 5 pessoas, com exceção dos supermercados que é de no máximo 10 pessoas.

Restaurantes e lanchonetes
§2º – Os restaurantes e lanchonetes deverão adotar, no minimo às seguintes medidas para funcionamento, de forma cumulativa:
I – só poderão servir no sistema a la carte

1 – higienizar, após cada uso, durante o período de funcionamento e sempre quando do início das atividades, as superfícies de toque (cardápios, mesas e bancadas), preferencialmente com álcool em gel 70% ou outro produto adequado;

2 – higienizar, preferencialmente após cada utilização ou, no mínimo, a cada três horas, durante o período de funcionamento e sempre quando do início das atividades, os pisos, paredes, forros e banheiro, preferencialmente com água sanitária ou outro produto adequado;

3 – manter a disposição, na entrada do estabelecimento e em local de fácil acesso, álcool em gel 70%, para a utilização dos clientes e funcionários do local;

4 – manter locais de circulação e áreas comuns com os sistemas de ar condicionados limpos (filtro e dutos) e, obrigatoriamente, manter pelo menos uma janela externa ou qualquer outra abertura, contribuindo para a renovação de ar;

5 – manter disponível “kit” completo de higiene de mãos nos sanitários de clientes e funcionários, utilizando sabonete líquido, álcool em gel 70% e toalhas de papel não reciclado;

6 – manter os talheres higienizados e devidamente individualizados de forma a evitar a contaminação cruzada;

7 – diminuir o número de mesas no estabelecimento de forma a aumentar a separação entre elas, diminuindo o número de pessoas no local, buscando guardar a distância mínima recomendada de 2 (dois) metros lineares entre os consumidores;

8 – fazer a utilização, se necessário, do uso de senhas ou outro sistema eficaz, a fim de evitar a aglomeração de pessoas dentro do estabelecimento aguardando mesa.

Capivari do Sul

Primeira vacinada em Capivari é uma enfermeira

Henrique Pajares

Publicado

em

Cristiane Maidano recebeu a primeira vacina contra o Covid-19 em Capivari do Sul (Foto: Divulgação)

A primeira dose da vacina Coronavac em Capivari do Sul foi aplicada nesta quarta-feira, dia 20, às 8h30min, na enfermeira Cristiane Maidano, 38 anos, que atua desde o início da pandemia na linha de frente de atendimento aos pacientes com suspeita de Covid. Conforme distribuição da 18° Coordenadoria Regional de Saúde, o município recebeu 29 doses, sendo que nesta primeira etapa, serão vacinados somente os profissionais que atuam na linha de frente no combate a Covid – 20 pessoas – e os indígenas – 9 pessoas.

Todas as doses recebidas pelo município foram todas aplicadas na manhã desta quarta-feira, sendo imunizados 20 profissionais da saúde e 9 indígenas. Também fazem parte deste grupo prioritário pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos, mas como Capivari não possui nenhuma instituição, não foram destinadas doses para este grupo.

A sequência da vacinação ocorrerá conforme o Ministério da Saúde for encaminhando as vacinas aos Estados e posteriormente aos municípios. “Por isso, recomendamos que nenhum cidadão vá até a ESF a procura da vacina, pois todos serão devidamente informados, conforme as doses forem chegando, respeitando sempre a ordem de vacinação definida pelo Ministério da Saúde”, explicou a secretária Marinez Borges de Souza.

Continue lendo

Capivari do Sul

Profissionais da saúde e indígenas serão os primeiros vacinados em Capivari do Sul

Henrique Pajares

Publicado

em

A Secretaria de Saúde de Capivari do Sul irá receber nesta quarta-feira (20), pela manhã, 29 doses da vacina Coronavac. Conforme a Secretária Marinez Borges, a vacinação será feita ainda pela manhã na Estratégia Saúde da Família. Nesta primeira etapa, serão vacinados somente os profissionais que atuam na linha de frente no combate a Covid – 20 pessoas – e os indígenas – 9 pessoas.

Também fazem parte deste grupo prioritário pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos, mas como Capivari não possui nenhuma instituição, não foram destinadas doses para este grupo.

A sequência da vacinação ocorrerá conforme o Ministério da Saúde for encaminhando as vacinas aos Estados e posteriormente aos municípios. “Por isso, recomendamos que nenhum cidadão vá até a ESF a procura da vacina, pois todos serão devidamente informados, conforme as doses forem chegando, respeitando sempre a ordem de vacinação definida pelo Ministério da Saúde”, explicou a secretária.

O Litoral Norte recebeu 4.280 doses de vacina nesta primeira etapa.

Continue lendo

Capivari do Sul

Coronavírus: veja como Capivari do Sul encerra a primeira semana de janeiro

Henrique Pajares

Publicado

em

No fim desta sexta-feira, dia 08 de janeiro, a Secretaria de Saúde de Capivari do Sul divulgou o boletim epidemiológico do coronavírus com mais dois casos confirmados. Agora, o município chega a 331 casos da doença, com 313 já recuperados. Nesta semana, desde a segunda-feira, foram 18 pessoas positivadas pelo vírus em Capivari do Sul.

O boletim informa ainda que 22 pessoas estão em isolamento com sintomas gripais, assim como outras 19, contactantes. Um aguarda resultado de exame. Diferentemente do boletim de ontem (07/01), Capivari não possui pacientes internados.

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.