Conecte com a gente!

Geral

Dia de Campo Estadual do Irga ocorre nesta quarta-feira

Henrique Pajares

Publicado

em

Grupo de visitantes na estação apresentada no Dia de Campo Estadual em 2019 (Foto: Divulgação/Irga)

No dia 22 de janeiro de 2020, o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) realiza mais um Dia de Campo Estadual. O evento será na Estação Experimental do Arroz (EEA) da autarquia, na Avenida Bonifácio Carvalho Bernardes, 1494, em Cachoeirinha, Rio Grande do Sul e terá início às 7 horas, com entrada franca.

A finalidade do Dia de Campo é demonstrar ao produtor os resultados de pesquisas desenvolvidas, mostrando cultivares, práticas de manejo, ferramentas de controle de plantas daninhas e doenças para melhorar o desempenho da lavoura, beneficiando o produtor.

Alusivo ao aniversário de 80 anos do Instituto, no dia 20 de junho deste ano, o Dia de Campo terá como tema “80 anos do Irga na orizicultura gaúcha”. Por isso, foi desenvolvido uma área com cultivares de destaque ao longo dos anos, como: EEA 404, EEA 406, Bluebelle, BR IRGA 409, IRGA 417, IRGA 422CL, IRGA 424, IRGA 424RI e IRGA 431CL, denominada de túnel do tempo, onde cada cultivar foi semeada com o manejo correspondente a época em que foi utilizada.

A gerente da EEA do Irga, Flávia Tomita, comenta que: “A perspectiva é iniciar muito bem o ano do octogésimo aniversário do Irga, mostrando aos produtores e público geral os resultados da pesquisa, favorecendo os orizicultores e a lavoura arrozeira.”

Além disso, quatro estações técnicas foram preparadas pelo Instituto:

Na estação 1, denominada de “Genética Irga”, será abordado temas como, materiais promissores, nova cultivar, resistência à brusone na genética Irga e manejo de brusone. Na safra 2018/19, 52,8% da área do Estado foram semeadas com genética Irga.

“IRGA 431 CL” será o tema da estação 2, com enfoque no manejo da cultivar para expressão da máxima produtividade e da excelência em qualidade de grãos. Na safra 2019/20 foi disponibilizada semente certificada para semear mais de 100 mil ha com a cultivar.

Na 3° estação, “Soja em terras baixas”, serão apresentadas cultivares adaptadas e níveis de manejo da soja visando a sustentabilidade e a expansão da cultura em terras baixas. Na safra 2018/19 foram semeados 312.105 ha de soja em terras baixas.

A última estação, “Manejo de plantas daninhas”, descreve o manejo da irrigação e os benefícios da antecipação e prejuízo em função do atraso da entrada de água no controle de plantas daninhas.

O roteiro contará com três oficinas técnicas, a primeira abordará o tema: identificação de brusone, a segunda, manejo integrado de pragas em arroz e soja, e por último, a terceira oficina será sobre semente certificada. No evento, será oferecido gratuitamente café da manhã e o tradicional carreteiro do Irga.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Antecipação da vacina de grupos prioritários será avaliada pelo Ministério da Saúde

Henrique Pajares

Publicado

em

Durante a assembleia virtual do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde (Conass), realizada na quarta-feira (24/3), os gestores estaduais, inclusive a secretária da Saúde do Rio Grande do Sul, Arita Bergmann, se posicionaram pela avaliação da antecipação da vacinação de professores e de profissionais das forças de segurança.

O assunto será pautado na próxima segunda-feira (29/3) em reunião da Câmara Técnica do Ministério da Saúde, conforme foi acordado com a coordenadora do Plano Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana.

A secretária Arita disse que esta avaliação deverá levar em conta os critérios técnicos do PNI, que é elaborado com base em dados epidemiológicos. Ela informou que o colegiado de secretários considera que essa antecipação só poderá ser realizada depois que todos os idosos forem vacinados.

A antecipação da vacinação destes grupos já ocorreu em alguns Estados da federação, mesmo não estando liberada pelo PNI.

Continue lendo

Geral

Petrobras reduz preço de gasolina e diesel nas refinarias em R$ 0,11 por litro

Henrique Pajares

Publicado

em

A Petrobras vai reduzir em R$ 0,11 por litro o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias, a partir de quinta-feira (25). Trata-se do oitavo reajuste em 2021. Na última mudança, que entrou em vigor no sábado (20), houve queda de cerca de 5% no preço médio da gasolina.

Com a redução de cerca de 4%, o preço médio de gasolina da Petrobras nas refinarias será de R$ 2,59 por litro, enquanto o preço médio do diesel passará a ser de R$ 2,75 por litro, queda de 3,8%.
A redução dos combustíveis está ligada ao valor do dólar e do barril de petróleo, que caiu 7,3% na última semana.

No entanto, no ano, a gasolina ainda acumula alta de 40,8% e o diesel, de 36,1%.

O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro.

Continue lendo

Geral

Fecomércio-RS pede a abertura do comércio aos fins de semana

Henrique Pajares

Publicado

em

Com a proximidade da Páscoa e diante da necessidade de aquisição de bens considerados não essenciais após sucessivas semanas de restrições, a Fecomércio-RS enviou ao governador Eduardo Leite novo pedido de ajuste das medidas de combate à Covid-19, para evitar a concentração de consumidores por conta da abertura do comércio apenas em dias e horários restritos. A entidade avisa que a redução da janela de abertura e proibição do comércio não essencial nos fins de semana podem levar a um número maior de clientes presentes simultaneamente nos estabelecimentos durante o seu funcionamento. Além disso, os consumidores que não podem realizar compras de segunda a sexta tendem a se concentrar no reduzido número de lojas que podem funcionar aos sábados e domingos.

Desta forma, pela experiência empresarial adquirida, a Fecomércio-RS alerta que, apesar de bem-intencionada, a restrição de abertura do comércio a horários reduzidos não tem o efeito esperado de diminuir a circulação e acaba por provocar maior concentração em um número menor de estabelecimentos, algo que vai contra as medidas indicadas para o combate do coronavírus. A entidade pede que o governador reconsidere a medida e reforça seu compromisso em estimular o cumprimento rígido de todos os protocolos de saúde nas empresas, que, como observado ao longo de 2020, limitam significativamente a transmissão do novo coronavírus.

Continue lendo

EM ALTA



Copyright © 2020 Jornal Integração. Desenvolvido por BLOOPER.